22/03/2016

#um mosquito não é mais forte que um país inteiro


Em época de epidemia de doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti a prevenção é a melhor forma de proteção, já que ainda não existe vacina. A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda usar diferentes medidas de prevenção contra o mosquito:

- Elimine todos os focos de água parada
Os ovos do Aedes aegypti podem ficar até um ano em local seco apenas à espera de um pouco de água para que as larvas possam sair e virar mosquitos. Por isso, é preciso cuidado para não deixar a água acumular em nenhum lugar da casa.

- Use roupas compridas
A orientação dos especialistas – principalmente para mulheres grávidas – é que utilizem roupas que deixem poucas partes do corpo expostas ao mosquito.

- Manter a casa protegida
A utilização de "barreiras físicas", como portas fechadas, janelas vedadas com telas que impeçam a entrada do mosquito. E durante a noite, um mosquiteiro pode oferecer uma proteção extra, mas lembre-se que o Aedes aegypti costuma agir mais durante o dia, então o cuidado deve ser permanente. E também o uso de sistemas de repelentes ligados na tomada.

- Use repelente
Para evitar ser picado pelo mosquito, a melhor estratégia é passar repelente em todas as partes do corpo. Há também um forte recomendação de usar repelentes contendo IR3535.
A orientação é que se aplique o repelente regularmente, seguindo as instruções na própria embalagem. Caso se utilize também o filtro solar, é importante passar o repelente depois porque o protetor pode "mascarar" seus efeitos.
Mulheres grávidas também podem utilizar o repelente – mas é sempre bom conversar com o médico para ver qual seria o mais adequado. Por conta do risco de microcefalia, é importante que as grávidas, em especial, façam muito uso do repelente para evitar a picada do mosquito.


Alpha Química



Voltar para noticias



Últimas notícias